Visto Casal

De vez em quando vemos casais, que vieram para Australia em vistos separados, criticando a agência que os orientou a fazer isso.
Em geral o estudante pensa que a agência o aconselhou a fazer desse jeito porque queria ganhar em dobro. Ele está certo? Nem sempre.

Existem vantagens e desvantagens em ambas opções, tanto vindo com visto de casal, como com vistos separados, e é isso que iremos abordar neste post.

Vantagens e desvantagens dos vistos separados:

. Ideal para casal em que os dois parceiros não têm grande ou nenhum conhecimento da língua inglesa, ou quando ambos precisam ter uma qualificação local para que cada um tente uma oportunidade em sua carreira profissional. Nesse caso, há chances em dobro para o casal conseguir melhores empregos, patrocínios e/ou residência permanente.
. Quando os dois estudam, há a possibilidade de cada um criar a sua rede de relacionamento (networking) aumentando assim o ciclo de amizades e as chances de contato para futuros empregos ou sponsors. Isso também evita que apenas um tenha novas amizades, enquanto o outro corre o risco de ficar isolado.
. Dois planos de Seguro para Solteiro custavam menos do que um plano de casal. Infelizmente, muitas empresas de seguro já estão proibindo que se use este artifício para baratear o custo do seguro-saúde.
. Escola: A despesa total com cursos, matrículas e materiais será maior, uma vez que serão dois cursos.

Vantagens e desvantagens do visto casal:

. Escola: Os custos com Escola serão menores.
. Se o portador principal do visto de estudante vier fazer um mestrado, o dependente poderá trabalhar 40h por semana. Para quaisquer outros cursos o dependente só poderá trabalhar até 40h por quinzena.
. O custo do seguro-saúde plano casal é mais caro.
. O dependente do visto de estudante só pode estudar três meses. Se o dependente não tiver bom nível de inglês, os três meses não serão suficientes para alcançar o nível necessário para um trabalho permanente, (mesmo em funções mais simples) em boas empresas. Afinal, a pessoa estará concorrendo com outras que já são mais fluentes no idioma.

Para aqueles que vêm em vistos separados sempre haverá a possibilidade de passarem para visto de casal, por ocasião da renovação, se provarem que são realmente um casal, de acordo com as exigências do Departamento de Imigração. Seguem os relatos de dois casais: um veio com visto de casal e o outro em vistos separados.

Thamiris e Felipe (Visto Casal)

"Na época em que decidimos nos mudar para Austrália fomos em várias agências de intercâmbio e nenhuma delas nos dava a opção de virmos em um único visto. Sempre nos ofereciam 6 meses cada e individual, mesmo sabendo da nossa intenção de ficar no país. Até que finalmente encontramos a Marlene no site BrasileirosnaAustralia.com
Todo o processo foi feito via Skype, e mesmo com a distância e a diferença do fuso horário, todos da Superstudent, responsáveis pelo nosso processo, foram sempre muito prestativos esclarecendo nossas dúvidas (que não eram poucas haha).
Sobre a nossa experiência no visto de estudante com dependente não temos na verdade nenhum ponto negativo. Na época do processo da aplicação do visto eu tinha 24 anos e meu marido 29, ele formado em Direito e eu cursando Técnico em Contabilidade (não era formada em nada). Na entrevista com o agente de imigração foram esclarecidas muitas duvidas e uma delas era quem deveria ser o estudante, no caso, eu. Viemos já com tudo planejado, fiz 10 meses de inglês e agora estou cursando bacharel em Contabilidade que no total são 3 anos de curso (4 anos de visto). Foi ótimo ter a possibilidade de vir com um visto longo por que a vida aqui é muito corrida, um dia você está num trabalho, na outra semana você já não sabe. Com 6 meses aqui ainda estávamos nos adaptando, mudando de trabalho praticamente todo mês, mudando de casa, muitas coisas pra acertar, e hoje em dia pensar que podia ter uma renovação de visto ainda pra nos preocupar parece até loucura! 
Outro ponto positivo de vir com seu parceiro(a) é o lado emocional. O fato de ter alguém pra compartilhar as conquistas e as frustrações de começar a vida do zero, em um outro país, faz toda a diferença. Muitas pessoas desistem do sonho por se sentirem sozinhas aqui. 
Ainda estamos na caminhada mas, essa experiência com toda certeza tem nos aproximado muito mais, a cada dia."
Thamiris Prandini – e-mail: thami_ris@hotmail.com

Leticia e Caio (Vistos separados)

“ Eu e meu marido Caio optamos pelo visto separado porque sentimos (os dois) a necessidade de estudar inglês. Mesmo com os anos de preparação e alguns bons anos de aulas no Brasil, sabíamos que essa experiência seria necessária e muito válida, além de muito legal de compartilhar. Fizemos aulas na mesma escola, com os mesmos professores e pudemos compartilhar muitas experiências e aprendizados incríveis. Essa imersão (no Inglês) também foi excelente para que conseguíssemos bons empregos de forma rápida e sem grandes sofrimentos . E também para melhorar nossa comunicação de forma geral, o que também enriquece muito a experiência de morar no exterior. Depois dessa fase inicial, optamos pelo visto de casal, já que não há mais a necessidade de continuarmos os dois estudando. Em todo esse processo contamos com o apoio da Superstudent, claro, e somos infinitamente gratos a Dona Marlene, Mariana e Felipe, que nos ajudaram sempre prontamente a fazer as melhores escolhas.”
Leticia Angelo - e-mail: leticia@mdae.com.au

Comentários